BATALHA NA MATA DA PIRELLI (o PAC nosso de cada dia) – X

Como tem que ser, deve ser, e está previsto lá na Lei nº 11.653, de 7 de abril de 2008, que dispõe sobre o Plano Plurianual para o período 2008/2011, o Estado do Pará fez o seu Plano Pluri Anual, o seu PAC.

A Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Finanças – SEPOF é que comanda o denominado: PPA 2008 – 2011PROGRAMA FINALÍSTICO. Leia-o, estude-o clicando aqui.

Dentro do PPA estadual está o programa DESENVOLVE PARÁ. Um programa que vale, ops, que custará, até 2011, R$ 811.917.302,00 (oitocentos e onze milhões, novecentos e dezessete mil e trezentos e dois reais). Não se esquecendo, é claro, que, conforme diz a dita Lei, tal incremento fincanceiro pode ser alterado, para mais ou para menos, dependendo da Dilma, ops, da necessidade, estudos, namoros, amizades e tudo mais.

Vamos ao que diz o Governo do Estado sobre este programa, dentro do seu PPA, do seu PAC estadual, regional… do seu programa papa-chibé:

Objetivo: Incrementar a competitividade sistêmica da economia, gerando emprego e renda.

Público Alvo: Empresas dos diversos Setores Econômicos

Estratégia de Implementação:
Sensibilizar a sociedade para o Novo Modelo de Desenvolvimento;
Potencializar as micro e pequenas empresas para alavancar a geração de emprego e renda;
Estruturar e consolidar os Arranjos Produtivos Locais (APL’s) no território, respeitando a diversidade regional como elemento de identidade cultural e potencializador
para a geração de produtos competitivos nos mercados;
Construir propostas para superação dos gargalos, infraestruturais e tecnológicos, que limitam a competitividade dos produtos paraenses nos mercados nacional e internacional, interagindo permanentemente com as ações do Programa Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento;
Construir de forma articulada com diversos setores soluções para complementaridade horizontal e vertical das atividades produtivas;
Gerir a política de fomento, de forma transparente, ambientalmente responsável e vinculada à Política de Inovação para o Desenvolvimento.

Lá dentro do programa DESENVOLVE PARÁ, tem o Projeto BELÉM 400 ANOS (na verdade, é um projeto urbanístico antigo, de todos, dos municípios metropolitanos, com interesse do Estado).

No PAC papa-chibé, o Projeto BELÉM 400 ANOS tem por objetivo, “Induzir o processo de expansão urbana de forma planejada, da região metropolitana de Belém, para área da Fazenda Pirelli” (tal qual).

Como o valor total deste projeto é, para os 4 anos (2008, 2009, 2010 e 2011) de R$ 582.113,00 (quinhentos e oitenta e dois mil, cento e treze reais), fiquei lendo, relendo, matutando, relendo de novo… pô, 15.000 casas por só isso? Até eu apoiaria! Negócio da China! Afinal, a administração pública tem por um dos seus princípios a gestão do dinheiro público, e, cada casa à R$ 38,80 (trinta e oito reais e oitenta centavos), nem o Delfim, nem o plano mais mirabolante do Delfim. Nem barraca de camping, tapiri de ubim !!!

Relendo, vi que os quase 600 mil reais não eram para construir, ainda, nada. Bobagem minha. Está escrito na minha cara: “Induzir o processo de expansão urbana…”. INDUZIR: lat. indúco,is,xi,ctum,cère ‘conduzir para, introduzir, pôr sobre, cobrir, revestir, tirar uma linha, apagar riscando; fig. levar a, determinar, resolver, induzir, enganar, seduzir, iludir’, com alt. de conj.; ver -duz-; f.hist. sXIV enduzir, sXIV enduzer, sXV inducir, sXV induzer, 1708 induzir (Houassis eletrônico).

Só ainda não entendi induzir quem e a que… tipo assim.

A grana mesmo vem do programa HABITAR MELHOR, de R$ 924.401.549,00 (novecentos e vinte e quatro milhões, quatrocentos e um mil e quinhentos e quarenta e nove reais) – calma, já disse, tem acertos, tem acertos…!

Este programa está lá no PAC paraense, e tem, diz-que, por objetivo, “Reduzir o déficit e a inadequação habitacional, garantindo o acesso à moradia digna, prioritariamente às famílias de baixa renda“. E mais:

Público Alvo: Famílias com renda de 0 à 20 salários mínimos.
Estratégia de Implementação: O programa Habitar Melhor será gerenciado pela Companhia de Habitação do Pará e implementado pela Companhia de Habitação do Pará e Secretaria de Desenvolvimento Urbano (ÉGUA, NEM COMPARECEU NA AUDIÊNCIA PÚBLICA DE ONTEM !!!), sendo que as ações específicas como as do PAC serão monitoradas pelo Comitê Gestor e as ações demandas do Planejamento Territorial Participativo – PTP serão fiscalizadas e monitoradas pelo Conselho do PTP.

É isto aí. Estamos aqui, só urubuservando, na ilharga, tariando aqui e acolá…

Ps.: Ainda estou analisando, e isto pode ser papo para outro permeio, o que é, para onde vai e para onde vem no PAC paraoara, dentro do programa DESENVOLVE PARÁ, um tal de: Implementação das Ações do BANPARÁ. Com o objetivo de “Viabilizar o funcionamento e as operações indispensáveis à atividade bancária“. Total da parada: R$ 510.000.000,00 (quinhentos e dez milhões). Mas, já pensei logo “-não seria melhor e mais barato só fiscalizar a gestão?”. Tipo assim… sei não.

Ps. do ps.: Estou pelejando, mas acho que não vou conseguir decifrar o que vem a ser “Articular informações e atores em torno da temática mineral…” dentro do projeto Implantação do Sistema Estadual de Mineração, também previsto no PAC …tapariu, à bagatela de R$ 211.393,00 (duzentos e onze mil, trezentos e noventa e três reais).

Ps. já meio que puto: “Temática mineral” é foda!

Sobre André Costa Nunes

Glandeador cansado de 70 anos, mas "peleando barbaridade, con espadin muy corto, pero de frente para el enimigo". * Idade: 69 * Sexo: Masculino * Atividade: Ambiente * Profissão: ESCRITOR E SITIANTE * Local: Marituba : Pará : Bósnia-Herzegovina
Esse post foi publicado em Batalhas Renitentes. Bookmark o link permanente.

3 respostas para BATALHA NA MATA DA PIRELLI (o PAC nosso de cada dia) – X

  1. anfrimar nunes disse:

    os tempos em que pegava manga escolhida ao olho no largo de Nazareth,e esperava tempo da florada de sumauma pra dela apanhar o algodão que vinha aos borbotões voando e em armadilhas feitas nas sargetas as prendiamos para encher nossos travesseiros me ensinaram balizar meu azimute com exemplos de pessoas como voce e sendo, além da figura exponensial que és, meu parente e dizem ” QUEM PUXA OS SEUS NÃO SE DEGENERA”, sigo pelo mundo, hoje em Fortaleza Ce. mas ainda dono de meus passos e do que quero pois assim como voce ouço aprendo mas não sigo nem copio, eu sei criar meu caminho!
    qualquer dia passo por ai!

  2. anfrimar nunes disse:

    aproveitando seus “permeios” lembrei de uma pergunta que me fizeram há tempos: CASO CAIA UMA ÁRVORE NO MEIO DA FLORESTA, SE NINGUEM VIU, ESTA ÁRVORE REALMENTE CAIU ? trazendo este questionamento para a atualidade, e ouvindo este grito, garanto que este BRADO POR SER OUVIDO REALMENTE EXISTE , Lute se faça ouvir exista, voce e póucos outros que tenho privilégio de conhecer me fazem crer que vale a pena SER.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s