SOS MATA DA PIRELLI: CJK lamenta

Meu sobrinho, CJK, retornou de sua lincença-prêmio por um boa causa, uma grande causa.

Retorna ao seu blog, o valente Blog do CJK, levantando os olhos para o crime ambiental que se aproxima.

Leiam o que CJK diz. Leiam sempre o que CJK diz:

LAMENTÁVEL

Crime ambiental, falta de senso em matéria de planejamento urbano e irresponsabilidade política.

Tudo isso e muito mais.

É o que se conclui frente ao Decreto n° 2.210, de 30 de março de 2010.

Apesar do palavrório extenso do preâmbulo, o resultado do malsinado diploma legal é o seguinte: o governo de esquerda de Ana Júlia esquarteja (ou como se diz no juridiquês, “afeta”) 913,23 hectares da área da Fazenda Pirelli para a expansão urbana dos Municípios de Marituba e de Benevides., e “dá outras providências”.

A justificativa é proteger o meio-ambiente da “incidência de ocupação humana desordenada no entorno da referida área”!

Entenderam?

Em vez de proteger a área de possíveis agressões diretas ou dos efeitos naturais da entropia, o governo prefere capitular.

Rende-se a administração pública a que interesses, indaga-se?

Políticos? Econômicos?

Um tantinho de cada um, talvez.

Continuem a leitura aqui.

__________________*

Leia sobre:

Sobre André Costa Nunes

Glandeador cansado de 70 anos, mas "peleando barbaridade, con espadin muy corto, pero de frente para el enimigo". * Idade: 69 * Sexo: Masculino * Atividade: Ambiente * Profissão: ESCRITOR E SITIANTE * Local: Marituba : Pará : Bósnia-Herzegovina
Esse post foi publicado em Batalhas Renitentes. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s