CORAGEM DE MAMAR EM ONÇA

Maloca na beira do lago

CORAGEM DE MAMAR EM ONÇA

 Pois é, aos 70, este velho curupira entendeu de, literalmente, aprontar um restaurante rural, bem aqui, nas cercanias de Belém. Mais exatamente na cabeceira do rio Uriboquinha. Marituba.

Os menos românticos diziam que tinha tudo para dar errado. Ainda mais com todo aquele papo de ecologia, aquelas mesas toscas e bancos desconfortáveis feitos aqui mesmo de pau caído no mato, de não usar pet, latinha, descartáveis, música sertaneja (não, aquela, gostosa, do “Seu” Lua, do Humberto Teixeira, do Catulo, do Almir Sater, do Pena Branca e outros tantos da melhor qualidade, mas aquela uma inventada pela Globo, que bastam dois goianos cantando com voz de falsete e taboca rachada, que é música sertaneja), tecnobrega e outros.

É, não era para dar certo. Houve quem sugerisse escancarar de vez. Balneário, pop som, entrada paga. Eu iria bamburrar em seis meses. Ficar rico. Meu filho, o Fernando, só de sacanagem, já tinha até o nome: Xirizal!

Tumulto, engarrafamento na estrada do Uriboca. Carro de polícia. Policiais de folga fazendo a segurança para ninguém entrar armado. Arma branca ou arma de fogo. Cacete pode, aliás, nem precisava trazer. O que não falta por aqui é pau!

Agora, falando sério. Foi muito bom ter sido apenas “Terra do Meio – Um Lugar Para Ser Feliz”.

Não bamburrei. Não fiquei rico. E nunca tive essa pretensão, mas curti todas, com velhos amigos, fiz novos amigos, enfim, foi muito bom.

Pois é, como disse acima, não era para dar certo. E deu.

Como não havia grana para propaganda formal, o jeito foi gritar boca-de-forno para os amigos.

Para não cair na pieguice do agradecimento emocionado resolvi parodiar o velho Churchil:

“Nunca uma tão pouca pessoa deveu tanto a tantos amigos.”

Obrigado,

Juvêncio Arruda (eterno amigo), Pedro Galvão, Pedro Nelito, Val-Chará Mutran, Carlos Barreto, Yúdice, Valeiska, Úrsula, Lu Brasil, Lafayette, André, Fernando e Pedro, Franssinete Florenzano, Mauro Bonna, Parcifal Pontes, Alencar, Ricardo Kotscho, Paulo Bermerguy, Edson Salame, Walmir Botelho, Guilherme Augusto, 3R Amazônia, Alubar, Newton Bellesi, Gilberto, Melq, Raul, Jefferson Lima, Rosângela Aguiar, Haroldo Meirelles, Gilmara, Antônio Maracajá, Manoel Cardoso, Elaine, Paulinho do Palmeira Grill, Paulo Rocha, Jordy, Iran da Intercom, Fafá de Belém, Elias Pinto, Branco, Bareta, Carlos Kaiath (CJK), Jader Gardeline, Iran, Walter Rocha, João Guimarães, Rose Salame, Rui Machado, Fernando Torres, Wagner (Belenâmbulo), Tadeu, Marise Morbach (/ Norte),  as curupiras e os curupiras da casa…

…e tantos outros que minha gratidão e meus cabelos brancos não se entendem mais.

Dia 30 de Maio, domingo, é o primeiro aniversário do TERRA DO MEIO, Restaurante Rural,

Mais uma vez, muito obrigado.

 André Costa Nunes

Cardápio paraense!

Uma gelada, um lago, uma mata!

Sobre André Costa Nunes

Glandeador cansado de 70 anos, mas "peleando barbaridade, con espadin muy corto, pero de frente para el enimigo". * Idade: 69 * Sexo: Masculino * Atividade: Ambiente * Profissão: ESCRITOR E SITIANTE * Local: Marituba : Pará : Bósnia-Herzegovina
Esse post foi publicado em Boca de Forno!, Terra do Meio. Bookmark o link permanente.

4 respostas para CORAGEM DE MAMAR EM ONÇA

  1. Evaldo Lopes disse:

    Estou surpreso e feliz. Surpreso com tamanha coragem como investidor e feliz com esta possibilidade de lazer para minha família. Provavelmente a caldeirada deve ser ótima. Estarei conhecendo este refúgio pessoalmente!

  2. Belenâmbulo disse:

    André,
    Parabéns pelo aniversário do Terra do Meio.
    Não há por que agradecer. Aliás, eu é que agradeço pela menção honrosa.

    Antecipo que estou articulando com alguns amigos um “passeio fotográfico-gastronômico” ao restaurante. Eu lhe aviso quando confirmar a data.

    Abraço

  3. andre costa nunes disse:

    Caríssimo João,

    Você é daqueles amigos que quando penso que estou carregando a mesa sozinho olho para a outra cabeceira e você está lá. Dando a maior força.
    Obrigado,
    andre

  4. João Barreto Guimarães disse:

    Amigo André:
    Realmente foi uma sacada legal…….
    Todavia foi preciso coragem e muita força de vontade para levar adiante esta tarefa.
    Um ano já é tempo necessário para se ver que o empreendimento é sustentável e veio para ficar do jeito que está e assim idealizado por nosso amigo André.
    Neste primeiro ano de profícua existência, quero aqui expressar minha alegria pelo êxito alcançado e se tivermos saúde, esperarmos um pouco mais e comemorar a festa de quinze anos da menina dos teus olhos.
    Parabéns pelo primeiro aninho!!!!!!!
    Abraçãooooooo
    João

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s